quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

A MALDIÇÃO DA MÚMIA

LUGARES MISTERIOSOS DA TERRA
A TUMBA DE TUTANCAMON
Tutancâmon foi faraó do antigo Egito, tendo reinado entre os anos 1333 e 1323 antes de Cristo.
Reinou e morreu jovem com apenas 19 anos de idade. Assim como outros faraós, Tutancâmon teria uma tumba digna para desfrutar da vida após a morte, mas devido a sua inesperada partida deste mundo ele acabou enterrado em uma pequena tumba adaptada localizada no Vale dos Reis. Esquecida e longe das principais, que acabaram vítimas de saqueadores, a tumba de Tutancâmon só foi descoberta em 1922. Ela estava inteiramente preservada e com todas as relíquias lá deixadas junto com o sarcófago do faraó. Os tesouros de Tutancâmon estão atualmente no Museu Egípcio, no Cairo.
Mais famosa do que o seu ocupante a tumba ganhou notoriedade não apenas por ter sido uma das únicas a ser encontrada praticamente intacta, mas também graças à “maldição da múmia” que ela guardaria.
As mortes do arqueólogo Howard Carter, descobridor da tumba, em circunstâncias misteriosas, e do nobre inglês patrocinador da expedição e de alguns de seus amigos e parentes próximos, logo após a descoberta, alimentaram a lenda de que a tumba guardaria uma “maldição da múmia” que atingiria a todos os que a profanassem. Porém, acredita-se que as mortes ocorreram devido à presença de fungos mortais dentro da tumba, que foram respirados pelos que a descobriram.

Adaptado do site www.hsw.uol.com.br (howstuffworks)

Nenhum comentário: